Poema de Miguel Torga

 JOSUÉ

Ainda te recordo, voz de pedra,
Tão dura, que doías nos ouvidos.
Dizias que fizesse,
Pudesse ou não pudesse,
Os dias de peleja mais compridos.

Assim foi, assim é, e assim será.
Só não sei que batalha
Desta vida
Queres que leve vencida
Na mortalha …

( Diário Vols. IX a XVI, pág. 1214, Dom Quixote)

Anúncios

1 Comment

  1. Na mortalha já nenhuma vitória faz falta .E qualquer derrota é também indiferente. Antes de lá chegar é que convem prestar atenção e dedicar esforço para saber escolher o que deve ser feito, mesmo sem nenhum Josué a dizer-nos o que deve ser feito. Como sabe um marinheiro !

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s