A rádio do momento e a guerra subjacente

Para quem andava arredado destas andanças, dois dias e vamos para mais um post… enfim, não estando a ser uma época propícia a muitas alegrias, parece que por aqui sempre dá para desanuviar um pouco.

Digo isto porque descobri à pouco tempo, e quero contar, que hoje acabei por confirmar que a rádio do momento, dos meus momentos, é, pasme-se, a Rádio Renascença, aquela que fazia parte até à bem pouco tempo do meu imagnário infanto-juvenil, de tantas vezes a ter ouvido em casa dos Avós.

Claro que não foi fácil, como quase tudo na vida, impor a minha escolha e redescoberta naquele espaço à beira rio plantado que trato por local de trabalho… um T0 de 4x9m que é partilhado por dois elementos tão diferentes como o azul e o … sei lá… o coitado do amarelo!

Pois bem companheiros, depois de alguns dias a lutar corpo-a- corpo com a estação radiofónica que o meu companheiro de labuta queria ouvir no seu rádio terceiro mundista, não aguentei mais e larguei um sonoro (aqui algo dramatizado) “ó contramestre (se não foi esta palavra, pensei nela), parece que o aparelho pifou de vez, até lhe faz mal aos ouvidos!”, com isso tendo conseguido a proeza de ganhar a contenda, e dessa forma, poder agora afirmar a pés juntos que a rádio que passa a música que eu conheço, que tem um programa desportivo (futebol) muito bom (gosto mais masculino)… e não só, ecoa agora livremente, via net,  por todo o centímetro quadrado daquele T0 que é o meu local de trabalho.

Mas a contenda foi rija, vos digo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s